Lush: o que é, porque eu gosto tanto e o que vale a pena comprar

Eu fiquei muito feliz quando soube que a Lush começou a vender no Brasil. Ouço falar da marca há anos, ela é bastante popular, principalmente no Reino Unido, por ter o compromisso de ser artesanal, cruelty free e utilizar ingredientes naturais e orgânicos. Eles também usam ingredientes sintéticos e derivados de animais (nesses casos eles fiscalizam de perto os fornecedores para que não haja maus-tratos) em alguns produtos, então é importante sempre dar uma olhada na composição de cada um para saber o que você está comprando. O legal é que a lista de ingredientes está sempre em destaque no site, junto com as propriedades dos principais ativos dos produtos. Infelizmente ainda não tem loja física no Recife, mas dá para comprar no site com um frete super amigo.

Uma das coisas que eu mais amo nas coisas da Lush é o cheiro! Tudo de lá tem um cheiro super marcante, que costumam dividir opiniões. Eu dei sorte e tudo o que comprei acabei amando. Também gosto das embalagens, todas são bem fofas e feitas de material reciclado. A qualidade dos produtos é sempre muito boa, compro sem medo. De ruim acho que só posso destacar o preço. Tem coisas que sou louca para comprar, mas vão bem além do que eu tenho ou estou disposta a gastar. Já outras estão na média do mercado, principalmente porque costumam durar bastante e acabam ficando bastante em conta.

Listei aqui alguns dos meus produtos preferidos de lá, focando nos que acho que valem mais a pena, tanto por renderem bastante como pelos resultados.

P.S.: Tem alguma marca que vocês querem que eu faça uma postagem parecida? Avisem!

 

IMG_2045

Shine So Brigh – Reparador de pontas

Eu sempre esqueço de fazer hidratação no cabelo e coisas do tipo, então esse bálsamo vem a calhar. É como um reparador de pontas comum, mas é sólido, para usar você precisa esfregar os dedos e passar no cabelo. Ele é feito com óleos de coco e oliva e manteiga de karité. Apesar de vir pouca quantidade, ele dura MUITO, uso direto e o potinho continua cheio, porque a fórmula é bastante concentrada.

Shine-So-Bright-split-end-treatment

O cheiro é ótimo, apesar de ser um pouco forte, mas eu não me incomodo com isso, até porque depois ele vai suavizando. Esse bálsamo ideal para pontas duplas e ressecadas, deixo sempre na bolsa. Noto muita diferença na textura do cabelo, principalmente no dia da lavagem, quando ele costuma ficar um pouco ressecado. O potinho de 10g custa R$ 37,80, no site.

IMG_2174

T’eo – Desodorante Sólido

Esse foi um dos primeiros produtos que comprei na Lush, porque eu estava querendo um desodorante livre de alumínio. Achei estranha a ideia de usar um desodorante sólido, mas não me arrependi da compra. Ele tem um cheirinho maravilhoso de capim-limão e cumpre bem a sua função, não sinto necessidade de reforçar durante o dia. Uso todos os dias desde novembro, e como dá para notar pelas fotos (foram tiradas ontem), ainda tem bastante produto.

IMG_2171

É uma boa opção para quem tem alergia aos desodorantes tradicionais, Meu namorado, por exemplo, só usa esse da Lush! Vale lembrar que ele não impede completamente o suor, já que não obstrui os poros, e sim, controla o odor. É uma alternativa mais benéfica para a saúde do que os antitranspirantes, mas é importante pesquisar bem antes de comprar para ver se é a melhor opção para você. Comprei por R$39,40 a barra com 90g.

IMG_2183

 Eau Roma Water – Tônico

Esse foi o produto que mais me surpreendeu da Lush. Comprei para ter uma opção mais hidratante de tônico e para usar naquelas situações que a gente não sabe bem o que fazer (depois de uma máscara facial, ou quando a pele tá extra sensível por algum motivo). Tenho usado todos os dias e noto a minha pele mais macia, principalmente quando uso antes de dormir. Essa semana testei usar esse tônico no avião (ocasião em que o corpo tende a desidratar) e ele realmente deu uma hidratada legal. De acordo com o site da marca, o Eau Roma Water é ideal para peles sensíveis e com algum tipo de irritação ou vermelhidão, já que contém água de lavanda e de rosas. Eu tenho o tamanho menor, que comprei por R$ 35,20, e o frasco grande custa R$ 66,50.

lush-solid-shampoo-133

Shampoos Sólidos

 O que eu fico impressionada com esses shampoos é como eles limpam bem, eu sinto como se tivesse lavado o cabelo no salão. É preciso olhar bem a composição de cada um, já que alguns podem ressecar mais o cabelo, outros são mais hidratantes ou dão volume. O mais hidratante parece ser o Trichomania, feito com óleo de coco, pretendo testar assim que puder. Os que eu usei até agora foram o Jumping Juniper e o Jason and de Argan Oil. O primeiro é ideal para cabelos oleosos, porque faz uma limpeza mais profunda e o cabelo fica soltinho e com a aparência de limpo por dias. O segundo também limpa bem, é super cheiroso e deixa o cabelo bem macio. Precisa nem falar que eles duram bastante, né? De acordo com o site, uma barra de shampoo equivale a 600 ml de shampoo líquido. Acredito que deva ser verdade, porque uso meu  Jumping Juniper toda semana há meses e ele diminuiu bem pouco de tamanho.

Vale ressaltar que esses shampoos sólidos são bem naturais, feitos principalmente com óleos vegetais, mas todos contêm sulfato na fórmula (uma das substâncias que deve ser evitada por quem faz low poo ou no poo). Cada shampoo sólido custa em média R$ 47,30.

Praticando o consumo consciente

Eu sempre indico por aqui produtos que eu amo e acho bons investimentos. Como eu sempre levo em consideração alguns pré-requisitos antes de comprar algo – ser cruelty free, não conter ingredientes tóxicos, ética da empresa – nem todos são exatamente uma pechincha. Então hoje queria falar um pouco sobre o outro lado, o do consumo consciente. Não acredito que a solução para os problemas do mundo seja deixar de fazer tudo o que a gente gosta, mas há maneiras de fazer isso de forma pensada e responsável tanto para o planeta como para o nosso bolso.

Deixo aqui algumas  práticas que eu acho que podem ajudar, focando na área de cosméticos. E claro, as dicas de vocês são mais do que bem vindas! Vamos espalhar essa ideia. ❤

  • Esperar

Eu fico com vontade de correr para comprar algo quando vejo uma youtuber que eu gosto indicando. Inclusive já descobri produtos maravilhosos desse modo. Mas essa relação pode ser complicada, com tantas influências na internet, propagandas, indicações. É importante conseguir separar o que a gente realmente quer do que é impulso de momento.

Eu costumo anotar quando vejo algo que eu tenho interesse e espero um momento mais oportuno para ir atrás – e muitas vezes acabo desistindo antes disso. Outra dica é esperar os preços dos produtos baixarem. Como todo mundo sabe, depois do Natal as lojas costumam entrar em liquidação. A Lush, por exemplo, que sempre falo, coloca toda a sua linha de fim de ano com 50% de desconto – foi assim que consegui comprar meu gel de banho preferido, o Rose Jam. Então, se algo não é necessário para mim no momento, prefiro esperar por situações desse tipo.

  • Produtos multifuncionais e de alto rendimento

Produtos sólidos e concentrados utilizam menos ou nenhuma água na fabricação e demandam menos embalagem, o que é ótimo em termos de sustentabilidade, além de demorarem mais para acabar. Também é legal achar itens que tenham mais de uma utilidade, desde pincéis de maquiagem até hidratantes. O mercado está cheio de óleos multifuncionais e manteigas/balms que podem ser utilizados em várias partes do corpo.

  • Alternativas naturais

Sabia que dá para usar bicarbonato de sódio como desodorante? Já os óleos vegetais (azeite, coco, amêndoas) são ótimos demaquilantes e hidratantes. Também dá para esfoliar a pele com açúcar e mel, ou azeite e sal. A internet está cheia de alternativas caseiras para produtos que vemos por aí. Esse link  reúne um monte de receitas de cosméticos e higiene pessoal e gosto muito do blog Um Ano Sem Lixo exatamente por esse motivo.

  • Apenas um produto para cada função 

Minha vontade é de comprar todos os hidratantes faciais do mundo, mas acho desperdício ter vários produtos com o mesmo propósito. Tento ao máximo usar o produto até o final, e só depois comprar outro. Claro que existem exceções, e eu posso trocar de produto se eu realmente não gostar de algo ou a nova aquisição tiver alguma propriedade muito extraordinária. Mas, no geral, a regra de 1-para-cada-função me ajuda a manter os pés no chão e pensar mais antes de comprar alguma coisa.

  • Pesquisar sempre

Raramente eu compro alguma coisa na loja porque achei a embalagem bonita, ou a pessoa que me atendeu falou que era massa. Prefiro ir já com uma ideia do que eu quero, depois de ter procurado resenhas na internet, olhado a lista de ingredientes, sabendo que a marca é de qualidade. Muitas vezes vou pesquisar sobre produto e acabo achando uma alternativa melhor ou mais barata.

  • Sacolas são desnecessárias 

Recuse sacolas, a não ser que seja realmente impossível carregar o item na bolsa. Receber a sacola é algo tão automático que a gente acaba esquecendo que aquela embalagem é totalmente desnecessária e vai parar no lixo no mesmo dia. O ideal seria todo mundo andar com ecobags, mas eu mesma vivo esquecendo. Então tento minimizar o problema colocando na bolsa mesmo, ou usando uma sacola de uma loja para colocar também algo de outras, quando é o caso

  • Doe o que você não usa mais

Pode ser para mãe, para as amigas, para um abrigo de mulheres. Não faz o menor sentido acumular coisas que você não usa. Jogue fora a maquiagem vencida ou estragada e repasse as que estão boas, mas você não gostou.

  • Dê preferência a marcas nacionais

Marcas nacionais normalmente são mais baratas e você também vai estar incentivando o marcado interno. Raramente eu compro maquiagem de marca estrangeira, acho que as brasileiras atingiram um nível de qualidade e variedade que não deixar a desejar em nada, e a maioria é cruelty free. Na área de cuidados com a pele acho um pouco mais difícil, mas também vejo o mercado percebendo esse novo tipo de consumidor e novas alternativas vão surgindo a cada dia.

 

Rotina de cuidados com a pele cruelty free: noite

A pior coisa que você pode fazer com a pele é ir dormir sem lavar o rosto. O que não significa que a gente não faça isso, principalmente depois de um dia longo ou de alguma festa. Eu diria que a minha rotina da noite não é seguida com tanto afinco como a da manhã (falei nesse post  sobre ela), mas ma maioria dos dias consigo fazer os passos direitinho. Como tudo na vida, encaro como um ritual que ajuda meu cérebro a entender que chegou a a hora de relaxar e se preparar para dormir.

Para decidir os produtos que eu uso nessa rotina, me baseio muito no que a Caroline Hirons recomenda. Ela é uma profissional britânica de cuidados com a pele, dá consultoria a várias marcas e tem um blog muito informativo. Ela sempre reforça a importância da “limpeza dupla”, que é quando você tira a maquiagem com demaquilante, para depois limpar a pele mais profundamente com algum produto específico. Também foi através do blog dela que descobri o poder dos séruns e óleos noturnos, e acabei juntando as moedinhas para comprar um sérum hidratante.

  • Limpeza

Nos dias que eu uso maquiagem, eu tiro tudo com um demaquilante da Phebo, já falei dele por aqui. Quando eu estou muito cansada, acabo usando só uns lencinhos demaquilantes mesmo. Fiquei feliz quando descobri o Eco Make Up Remover da Océane, esses lencinhos e são biodegradáveis e livres de parabenos, fragrância, conservantes agressivos e álcool, além de terem o selo do coelhinho indicando que não é testado em animais. Comprei por R$ 14,50 o pacote com 20.

IMG_2102

Quando eu estou muito cansada MESMO, eu paro por aqui e vou dormir… Mas sempre me arrependo na manhã seguinte porque minha pele resolver se rebelar e ficar péssima o dia inteiro. Então eu uso o 9 to 5, da Lush, o mesmo produto que passo pela manhã. Acho essa loção de limpeza ideal para mim, ela é feita com óleo de amêndoas e de orquídeas, é suave e limpa super bem. Inclusive tem gente que usa como demaquilante, e eu gosto porque ela acaba tirando algum restinho de maquiagem que ficou.

IMG_2117

  • Tonificação

Falei sobre isso no post da rotina da manhã, mas não custa repetir. É fácil esquecer de usar o tônico, mas ele tem propriedades ótimas, porque equilibra o pH após a limpeza e potencializa o poder do hidratante. Uma coisa que a Caroline Hirons sempre fala é que o tõnico deve ser considerado a primeira etapa da hidratação, e não a segunda etapa da limpeza. Muitos tônicos são vendidos como “complementos” da limpeza, mas a verdade é que um bom produto de limpeza da pele dá conta do trabalho sozinho.

IMG_2124

É importante que ele seja livre de álcool para não ressecar a pele. Eu uso o Tônico Hidratante da Granado, mas estou ansiosa para testar dois produtos da Lush que devem chegar essa semana aqui em casa, o Tea Tree Toner e o Eau Roma Water. O primeiro é para pele oleosa, acabo esquecendo de comprar esse tipo de produto porque a minha pele é mista puxando para a seca, mas a minha zona T (testa, nariz e queixo) fica oleosa durante o dia, mas esse tônico deve ajudar nisso.  Já o segundo é voltado para peles sensíveis, e pode ser usado em casos de pele irritada e vermelhidão, ou até mesmo depois de uma esfoliação ou máscara de limpeza. Mas os dois podem ser usados diariamente no lugar de um tônico normal, ou durante um dia para dar uma refrescada no rosto.

Sérum

IMG_2129

Essa é a adição mais recente à minha rotina. O sérum é um produto concentrado que pode ser utilizado durante a noite para melhorar algum aspecto da pele. Tenho usado o Sérum em Óleo Noturno Vitamina E da The Body Shop e gosto bastante. A embalagem é estilo conta-gotas, e espalho quatro gotinhas no rosto antes do hidratante. Ele tem um grande poder de hidratação e percebi que ajuda a recuperar a pele mais rápido de alguma vermelhidão ou cicatriz. Não considero um produto essencial, mas é eficiente e rende bastante.

Hidratação

IMG_2141

Esse é o meu queridinho. Uma coisa que desestimula muita gente a usar creme noturno é não gostar da sensação de algo ‘pesado’ na pele depois da limpeza. Eu sou um pouco assim também, mas esse gel de algas marinhas da The Body Shop é bem levinho e refrescante e é absorvido rapidamente. Acho que eventualmente vou precisar de algo mais potente para combater a sequidão do meu rosto, mas por enquanto esse está funcionando bem